Sites Grátis no Comunidades.net Criar um Site Grátis Fantástico




ONLINE
1





Partilhe esta Página



Total de visitas: 12886
Perdoar: Remédio sem Contraindicação
Perdoar: Remédio sem Contraindicação

PERDOAR: REMÉDIO SEM CONTRAINDICAÇÃO

 

A ciência já deu o aval: perdoar faz bem para a saúde. Os benefícios do perdão ultrapassaram a conquista de um sentimento de paz ou conforto espiritual e atingem o corpo, interferindo de forma positiva em funções importantes do organismo como os sistemas cardiovascular e imune.

As experiências e diferentes abordagens em torno do ato de perdoar são o tema da segunda edição do Seminário de Espiritualidade e Saúde da Santa Casa de Misericórdia de Porto Alegre, em 17 de setembro. A programação tem como destaque duas participações internacionais: Xabier Etxeberria Mauleon, filósofo, professor e coordenador do Centro de Ética da Universidad de Deusto, na Espanha, e Everett Worthington, psicólogo, pesquisador e professor da Virgínia Commonwealth University, nos Estados Unidos, que criou o método REACH de perdão.

 

 

 

ENTREVISTA com Everett Worthington “É POSSÍVEL PERDOAR QUALQUER COISA”.

 

Como o senhor define o perdão?

Existem dois tipos de perdão. O decisional é aquele em que se toma a decisão de agir de determinada forma em relação ao agressor, sem vingança e tratando-o como um ser humano de valor. Já o perdão emocional significa substituir emoções negativas, como ressentimento, amargura, ódio e medo, por emoções positivas, como empatia, simpatia, compaixão e amor pelo agressor.

Quais os benefícios do perdão para a saúde?

Há benefícios para a saúde cardiovascular como menor risco de doença cardíaca, hipertensão arterial, acidente vascular cerebral e ataque cardíaco. Também ocorre mais variação da frequência cardíaca, que faz bem ao coração e aumenta a sua capacidade de relaxar entre os batimentos. Além disso, aumenta a habilidade do organismo de agir contra ataques ao sistema imunológico e a todas as células de forma geral. Perdoar também reduz os níveis de cortisol, melhorando a capacidade de lidar com o estresse. Quando a pessoa mantém o rancor, o cortisol permanece elevado e pode afetar os principais sistemas do corpo, incluindo o cérebro, a digestão, o sistema cardiovascular e a imunidade.

Somos capazes de perdoar tudo?

É possível perdoar qualquer coisa, entretanto, cada ofensa cria uma “lacuna de injustiça”, que é a diferença entre a forma como gostaríamos que a ofensa fosse resolvida e a forma como a situação se estabeleceu e foi percebida. Essas lacunas, para algumas pessoas, são simplesmente grandes demais para serem perdoadas. Outras são capazes de perdoar injustiças semelhantes, isso porque o tamanho da lacuna que fica é muito particular.

 

CONHEÇA O MÉTODO REACH (em inglês, significa alcançar), técnica desenvolvida por Worthington para construir o perdão:

R – Recorde a ofensa sem culpar ou atacar a outra pessoa

E – Emocionalmente, substitua emoções negativas por emoções positivas (empatia, simpatia, compaixão e amor)

A – Altruisticamente, ofereça o dom do perdão

C – Comprometa-se com o perdão que você experimentou

H – Havendo dúvidas, agarre-se ao perdão.

 

Fonte: ZeroHora/Caderno Vida de 12/09/2015.