Sites Grátis no Comunidades.net




ONLINE
1





Partilhe esta Página



Total de visitas: 13419
Amor, Paixão e Desejo ***
Amor, Paixão e Desejo ***

AMOR, PAIXÃO E DESEJO.

 

Três sentimentos... Três vontades de querer... Como saber o que sentimos de fato.  O dicionário diz uma coisa, os “especialistas” dizem outra e o seu coração, a sua alma e o seu corpo dizem diferente, completamente diverso.

Paixão é um gostar, um querer ardente e arrebatador.  Precisar do outro como do ar que se respira.  Se não tiver, não conquistar, a sensação é de frustração e morte em alguns casos.  Paixão é fogo que arde, um vulcão em erupção.  Quando for saciada, poderá deixar de existir ou se transformar em algo mais duradouro, como o amor. 

Desejo é um gostar, um querer apenas físico.  O seu corpo precisa do corpo desejado, e de todo o prazer que poderá lhe proporcionar.  Sensações inebriantes que fazem arrepiar a pele e chega a doer fisicamente, diante da possibilidade de saciar o tão sonhado desejo.  É suave, é calmo, diferente da paixão que chega arrebentando tudo e levando o sossego para longe. Se não for saciado... Simplesmente deixará de existir.

Amor é um gostar, um querer doce e delicado.  Cuidado, atenção, carinho, todos os caminhos nos levam a querer proporcionar o melhor para o amado. Dar-lhe prazer de todas as formas e desejar a sua plena felicidade.  É viver e amar e sem pensar no depois. Sem pressa e sem cobranças.  Sem dor e sem dúvidas.  Uma entrega espontânea de afeto.

Três sentimentos bem distintos... E mesmo assim, podemos nos confundir. Amamos uma pessoa uma vida inteira, com a certeza de que jamais deixaremos de amar, mesmo que a matéria nunca mais esteja presente.  Um amor para sempre, um amor eterno.  Mas... Um belo dia você conhece outra pessoa, que mexe com seus instintos, você se sente incomodada sem saber direito o que está acontecendo.  Passado algum tempo, percebe que seu corpo está desejando aquele outro corpo.  É natural, é normal, faz parte da natureza humana, é comum nas pessoas saudáveis.  O tempo passa, o desejo aumenta e você não tem a oportunidade de sacia-lo, e percebe que tem alguma coisa mais.  Sente a ausência, sente saudades, e um enorme vazio se instala em seu peito.  E durante um período você fica alimentando aquele sentimento, que machuca e que dilacera seu coração.  Fica o tempo inteiro pensando no outro, imaginando, fazendo planos, em meio a sonhos e devaneios. 

E o amor eterno?  Não está mais aqui, mas é o amor de uma vida inteira, desde menina que você o ama.  E o outro que chegou agora, que sentimento é esse?  Forte e obsessivo.  Doloroso, cheio de dúvidas, apenas desejo ou tem amor também? Perguntas, muitas perguntas e nenhuma resposta. Aí em um dia qualquer, durante pesquisas na internet, aparece na sua frente uma frase:  “Apesar de a gente saber que o amor acaba, que o amor talvez nem seja pelo outro, mas apenas uma projeção do amor que a gente tem por nós mesmos, continuamos amando.”  Sem autoria. 

E a frase ficou na minha mente por vários dias, e eu entendi o que estava acontecendo.  Muitas vezes, estamos nos sentindo tão sozinhos, que quando alguém, um pouco diferente entra em nossa vida, construímos castelos de cartas.  A pessoa entra de forma casual e não a conhecemos, mas passamos a venerar um ser que não existe, e outorgamos a ele qualidades  inexistentes.  E vamos alimentando esse estranho sentimento, muitas vezes solitário, porque a outra pessoa nem sabe que você existe.  Dia a dia, alimentando um sofrimento doloroso e desnecessário. 

Finalmente você se dá conta de que aquela frase diz a verdade, “apenas uma projeção do amor que a gente tem por nós mesmos”. E junto com essa constatação, você retorna ao passado e lá encontra o seu amor. Como uma chuva, uma maravilhosa chuva de verão, que veio para limpar a sua alma e o seu coração de todo o equívoco do momento.  Uma chuva forte e duradoura, que traz a esperança de momentos sublimes, das lembranças de um passado repleto de amor.   Que um dia, prometeu existir para sempre e eternamente.

 

Nell Morato

[Direitos Reservados]

25.9.2014